Concorra a Consulta Gratuita e Nossas Dicas, Assine Esta Lista, Agora!

NÃO PERMANEÇA EM AFLIÇÃO, DESVENDE OS MISTÉRIOS DA SUA VIDA!

VEJA ALGUNS JOGOS COM  AS PERGUNTAS PRONTAS SOBRE AMOR E OUTRAS

NOVIDADE - CLIQUE AQUI!

Que tipo de profissional (tarotista - quem joga o tarô) escolher?

Esta questão pode ser muito importante, pois existem  profissionais diferentes no mercado e a maioria das pessoas não conheçe esta realidade, fazendo um julgamento por vezes negativo da consulta, segundo a necessidade que motivou a procura pelo profissional. "Falarei mais sobre este assunto no meu blog".

1) Tarotista adivinhatório - que trabalha o tarô para fazer  previsões de passado, presente e futuro em todas as áreas da vida,  também oferecendo vários conselhos importantes, não sendo contudo voltado para uma terapia. Sendo este o meu caso, como descrito no texto mais abaixo.

2) Tarotistas terapeutico (Tarô Terapeutico -  que não fazem previsões - atuam como se fossem  psicólogos). Criado a partir da psicologia do Dr. Carl Gustav Jung, que nos seus estudos encontrou no tarô os correspondentes arquétipos do inconsciente coletivo e engrandeceu com isto todo um arcabouço posterior, que fez surgir o uso do tarô como meio de terapia e encontro pessoal. Movimento conhecido como Psicologização do tarô.

Obs: qual o problema disto? Acontece que o consulente não sabendo disto, gosta da consulta pois parece que foi a um psicologo com algumas armas a mais, no sentido de observar certas falhas ou deficiências e bloqueios de uma forma diferente, porém ficam insatisfeitos sem entenderem bem porque o tarotista não fez nenhuma previsão. Que normalmente é o motivo da consulta em si.

O que o tarô adivinhatório pode fazer por si?

Na utilização cartomântica prática atualmente encontro três  aplicações principais que são:

 - Previsões de acontecimentos futuros que estarão relacionados principalmente a vida amorosa, familiar, social, profissional e financeira.

 - Aconselhamentos sobre que atitudes serão as melhores a tomar em cada situação, ou seja é uma orientação para o livre-arbítrio. Como se diz o tarô é a leitura da alma.

 - Desvendar bloqueios passados e presentes que poderão ainda influenciar a situação no futuro, podendo ser internos (falhas na maneira de agir ou gerir as situações ) e externos ( atuação de energias e pessoas a dificultarem o teu desenvolvimento) e a forma de lidar com estes bloqueios retirando-os se for possível ou como melhor ultrapassa-los.

De forma geral observo três finalidades aplicativas:

  1. a)  Esotérica (metafísica e mística);
  2. b)  Autoconhecimento (estudo e meditação);
  3. c) Oracular (previsões e orientação).

O tarô pode ser estudado para uso pessoal em todas estas áreas citadas e outras mais, como:

- Para prática de meditação e autoconhecimento interior, tanto é utilizado só o tarô como conjuntamente com a cabala;

- Conhecimento do nível espiritual em que esta parado e/ou transitando para melhor direcionamento;

- Também para indicação de pontos fracos na saúde de modo geral (tarôterapia).

Mas não termina por ai, pois o tarô ainda tem muito a nos ensinar, basta termos olhos e mente aberta para entende-lo. O Tarô é eclético podendo transferir suas concepções arquetípicas a qualquer mitologia, história, civilização, romance, credo ou situação pessoal sendo cada vez mais  introduzido em outros ramos do saber.

O que o tarô não faz por si?

Ele vai predizer, aconselhar e mostrar, o que por si só é excelente, mas as cartas não tem poder de alterar nada do que elas estão mostrando, só você poderá fazê-lo se for possível, sozinho ou com o auxílio de outras pessoas capacitadas para tal, ou simplesmente aguardando o destino fazer sua parte.

O que um tarólogo (estudioso do tarô) ou tarotista ( o que joga o tarô para outras pessoas - nem todo tarólogo é tarotista) pode ser  ( ainda que possa ser, muitos não são) é magista, bruxo, ou como se queira chamar a quem utiliza das energias espirituais para resolver problemas pessoais ou de terceiros.

Para aprender tarô não é preciso saber e até  complica mais do que ajuda é astrologia, cabala, esoterismo, ou qualquer tipo de seita, religião ou qualquer outro conhecimento que não seja apenas a própria simbologia e significados das cartas, pois o tarô tem em si tudo o que é necessário, não precisando buscar nada emprestado de outras áreas, pois tem haver com o nosso ser intimo, nossa relação com a vida e com o carma. Após dominar o tarô poderá se assim o quiser se enriquecer destas outras áreas mais para engrandecimento pessoal, pois na prática oracular, são de pouca valia e tentar iniciar por elas só vai dificultar seu aprendizado sendo de todo desnecessário.

Também é desnecessário qualquer tipo de ritual ou benção ( não caia neste embuste só vai perder seu dinheiro) para as cartas antes de começar a jogar as mesmas, basta estudar sua simbologia e saber emprega-la, podendo comprar o baralho e começar a jogar. Não disse que é simples, pois exige estudar muito e compreender as cartas, a simbologia, a tiragem e o significado de tudo isto num jogo, mas é algo perfeitamente alcançável para qualquer pessoa.

Antes de começar saiba as duas correntes de aprendizado para não ficar na confusão de comprar livros que trazem propostas de ensino que não se conciliam com informações contradizentes; estas duas correntes que dividiram o ensino do tarô são simbologia e cabala, não tente utilizar ambas, mas uma apenas, pois no final vão levar ao mesmo, mas por caminhos um pouco diferentes. No meu blog e num futuro livro gratuito sobre tarô vou abordar mais o assunto. Aguarde!